É possível fazer fisioterapia pelo SUS?

O Sistema Único de Saúde (SUS) é uma ferramenta que funciona em todo o país e serve para fornecer tratamentos médicos de graça a qualquer cidadão.

Administrado pelo Ministério da Saúde e pelas Secretarias de Saúde (estaduais e municipais), ele concede tratamentos para várias condições, tanto agudas quanto crônicas, além de exames e internações.

Como funciona o atendimento de fisioterapia pelo SUS

consulta cartao sus cpfSim, essa é uma das especialidades médicas que o Sistema Único de Saúde oferece.

Porém, os Estados costumam ter programas diferentes: em Mato Grosso do Sul, por exemplo, existe a fisioterapia ambulatorial. Já em São Paulo, há o Grupo de Reabilitação do Joelho e o Grupo de Conscientização Corporal.

No Rio Grande do Sul, alguns cidadãos podem solicitar a fisioterapia domiciliar, que é indicada a quem tem facilidade de adquirir infecções ou pouca mobilidade.

Nesse atendimento, um fisioterapeuta comparece à residência da pessoa em sessões de sessenta minutos, geralmente semanais.

Como ser atendido pelos fisioterapeutas do SUS?

Todas as especialidades médicas do Sistema Único de Saúde atendem por meio de encaminhamentos.

Portanto, a pessoa que sofre um acidente, que tem problemas respiratórios, doenças crônicas ou passa por cirurgia é encaminhada pelo seu médico a algum hospital que tenha fisioterapia.

Nesse hospital, a pessoa precisará mostrar a guia para marcação de consulta, seu documento de identificação e o cartão do SUS.

Para as que necessitam de fisioterapia domiciliar, é necessário questionar se o Estado tem esse serviço e pedir a marcação.

Nem sempre os hospitais indicados pelo SUS são públicos: existem hospitais e clínicas particulares conveniadas, ou seja, os seus fisioterapeutas também atendem gratuitamente por conta de contratos com o Ministério da Saúde ou secretarias.

Vale reforçar que o cidadão atendido em uma clínica particular conveniada não precisa pagar nada.

Tanto nos hospitais públicos quanto nos credenciados, o paciente começa com uma quantidade fixa de sessões de fisioterapia e, depois delas, precisa ser avaliado de novo.

Se o especialista considerar que o tratamento deve continuar, o paciente terá mais um “pacote” de sessões.

O que fazer se o SUS conceder o acompanhamento fisioterapêutico?

Mesmo sendo um direito dos cidadãos, há casos em que o SUS não libera o acompanhamento com fisioterapeuta.

Também é possível que o hospital ou a clínica aleguem que estão sem profissionais ou materiais.

Sendo assim, é melhor que o cidadão procure a Secretaria de Saúde da cidade ou Estado e faça uma reclamação formal.

Se os órgãos em questão não resolverem, a pessoa pode ir ao fórum e solicitar o atendimento fisioterapêutico por vias legais.

Essa opção é muito indicada quando existe urgência no início das sessões de fisioterapia: é o caso de quem precisa dela para melhorar a respiração ou aumentar as chances de recuperar movimentos.

Cartão do SUS

A marcação de fisioterapia só é autorizada a quem tem o cartão SUS, que é feito em qualquer hospital ou UPA com os seguintes documentos:

  • Comprovante de residência;
  • Documento de identidade;
  • Certidão de casamento ou nascimento;
  • CPF.

Após a aprovação, o paciente pode realizar a consulta cartao sus cpf a qualquer momento em algum posto de saúde ou pela internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*